tags

2010

acetato

aerosoles

alive

alves/gonçalves

ana salazar

anabela baldaque

andreia filipa oliveira

andreia lobato

armindo teixeira

atelier do sapato

bárbara silva

brand^up

ca joias

calendário de desfiles

carlos gil

casting

celsus

celtic jeans

chocolate negro

cohibas

colecções

colectivo calçado

colectivo indústria

colectivos

comunidade

concreto

coxx

coxx borba

cristina miguel

de gier

dielmar

diogo miranda

dkode

domingo

eject

eject shoes

elizabeth teixeira

eugenio campos

fashion week2

fátima lopes

fatima lopes

fátima lopes homem

felipe oliveira baptista

felmini

fernando lopes

figuras públicas

filipe trindade

fly london

gaia

goldmud

hermar

id values

jordann santos

josé reis design

jotex

jovens criadores

julio torcato

júlio torcato

katty xiomara

leuna

lion of porches

louis de gama

luís buchinho

luís onofre

luis onofre

marco mesquita

marco sousa santos

miguel vieira

nobrand

odete barreiro

orfama

orfama antónio cunha

orfama by antónio cunha

outono/inverno 2010/2011

passatempo

paula borges

paula borges by lúcia borges

pedro pinto

pedro waterland

portugal fashion

press release

programa

red oak

rita bonaparte

sábado

segunda-feira

sexta-feira

silvia rebatto

sofia de almeida

sonia pratas

stiletto

story tailors

storytailors

storytailors narkë

tany calapez

tenente jeans

verão 2008

x & y couture

yes

todas as tags

Quarta-feira, 14 de Outubro de 2009
Pedro Pinto

Garbage Glam

PRIMAVERA/VERÃO 2010

 

Garbage Glam - Expressão substantiva feminina e/ou masculina. Como qualidade, charme; sobressair mesmo por meio de sombra; capacidade de fascinar ou atrair especialmente por uma combinação de atitude e boa aparência; [Fig.] através de peças pouco convencionais. Restos sociais de glamour e graciosidade; lixo não decadente; atitude 90’s; silhueta carregada (full). [De origem “água da lixívia”/”formula mágica”] Ela está Garbage Glam [gír.] - mulher citadina; independente; de postura divertida/arrogante. Ele é Garbage Glam [gír.] - homem neutro; sombra charmosa; capacidade de conjugar peças intemporais.

 

CONTACTOS

PEDRO PINTO

Rua do Breyner, 32

4050 - 124 Porto

t. 22 0938187 | t. 93 6697966

publicado por Equipa SAPO às 14:47
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 19 de Março de 2009
PEDRO PINTO - Outono/Inverno 2009

Dark Pleasures

 

Sou negra, palidamente solitária. Fria. Sou Viúva, casada com o escuro. Sou Mulher. Vivo na minha tristeza; Sinto-me feliz. Vivo num obscuro lar; Sinto-me forte. Alimento-me das minhas emoções, bebo das minhas lágrimas e sou amada pelo vazio. Sinto-me feminina, bonita, numa linda silhueta que me conduz ao que eu sou: delicada, expressiva, mas estranhamente à tua espera num corredor sem fim. Finalmente sonhei com heroísmos utópicos e senti-me tua. Mas são imagens repetidas, facilmente guardadas num vácuo complexo que fechei para viver efusivamente a minha solidão.

 

CV

Em 2005, no mesmo ano em que terminou o curso de Design de Moda, no Citex, no Porto, Pedro Pinto venceu o 3º prémio do Programa Aliança, projecto de captação e apoio de novos talentos promovido pelo Portugal Fashion. Tal galardão levou o criador portuense até às passerelles do evento, onde tem vindo a apresentar as suas propostas em desfile colectivo. No seguimento de um outro prémio que lhe foi atribuído nesse mesmo ano pelo Clube Português de Artes e Ideias, Pedro Pinto representou Portugal na III Bienal de Jovens Criadores de Maputo, Moçambique, que teve lugar em 2006. No ano seguinte, a convite do Portugal Fashion, o estilista participou no certame de moda turco Istanbul International Fashion Fair.

 

Contactos

PEDRO PINTO

Rua do Breyner, 32

4050-124 Porto

t. (+351) 220938187 | tlm. (+351) 93 6697966

e. pinto.pp@gmail.com

publicado por Equipa SAPO às 16:05
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2007
Pedro Pinto | Woman Soul »
O desenvolvimento das grandes metrópoles ou o reafirmar de grande lendas vivas ou já extintas cria neste colecção uma nova mulher citadina que acredita e se afirma uma lenda ou um mito urbano.
Uma silhueta larga mas marcante na cintura, ou com Rib ou cortes que a denuncia. Casacos carregados de pormenores criam um aspecto de sobrecarregado e cheio. A conjugação de peças transparentes por cima de malhas opacas e calças Oxford dão um Look mais descontraído.
Nesta colecção as cores escuras das grandes metrópoles são utilizadas como papel principal; Tijolo, o Preto e mesmo o castanho tomam grandes proporções, surge o Cobre e o Prata como apaziguadores deste “Dark side”.
Os materiais requintados como Cetim e Organza misturam se dando um Look de Brilho, Transparente e Mate, Opaco. Um Jacard aparece em grandes volumes em mistura com Pêlo. A malha surge em vestidos dando um aspecto mais inovador a uma paleta escura.
publicado por Equipa SAPO às 17:28
link do post | comentar | favorito
|
posts recentes

Pedro Pinto

PEDRO PINTO - Outono/Inve...

Pedro Pinto | Woman Soul...

arquivos

Março 2010

Outubro 2009

Março 2009

Outubro 2008

Setembro 2008

Março 2008

Outubro 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Pub