tags

2010

acetato

aerosoles

alive

alves/gonçalves

ana salazar

anabela baldaque

andreia filipa oliveira

andreia lobato

armindo teixeira

atelier do sapato

bárbara silva

brand^up

ca joias

calendário de desfiles

carlos gil

casting

celsus

celtic jeans

chocolate negro

cohibas

colecções

colectivo calçado

colectivo indústria

colectivos

comunidade

concreto

coxx

coxx borba

cristina miguel

de gier

dielmar

diogo miranda

dkode

domingo

eject

eject shoes

elizabeth teixeira

eugenio campos

fashion week2

fátima lopes

fatima lopes

fátima lopes homem

felipe oliveira baptista

felmini

fernando lopes

figuras públicas

filipe trindade

fly london

gaia

goldmud

hermar

id values

jordann santos

josé reis design

jotex

jovens criadores

julio torcato

júlio torcato

katty xiomara

leuna

lion of porches

louis de gama

luís buchinho

luís onofre

luis onofre

marco mesquita

marco sousa santos

miguel vieira

nobrand

odete barreiro

orfama

orfama antónio cunha

orfama by antónio cunha

outono/inverno 2010/2011

passatempo

paula borges

paula borges by lúcia borges

pedro pinto

pedro waterland

portugal fashion

press release

programa

red oak

rita bonaparte

sábado

segunda-feira

sexta-feira

silvia rebatto

sofia de almeida

sonia pratas

stiletto

story tailors

storytailors

storytailors narkë

tany calapez

tenente jeans

verão 2008

x & y couture

yes

todas as tags

Sexta-feira, 19 de Março de 2010
BUCHINHO COMEMORA 20 ANOS DE CARREIRA

Luís Buchinho regressa também ele às edições nacionais do Portugal Fashion, dado que a sua última participação no evento remonta a Setembro de 2008 e ainda em parceria com a marca Jotex. Mas, ao longo destes 15 anos, o criador é dos que acumula um maior número de presenças no Portugal Fashion e foi até com o apoio deste evento que Luís Buchinho participou, em Março de 2010, na Paris Fashion Week. De resto, a colecção prevista para o Portugal Fashion é, justamente, uma homenagem aos 20 anos de carreira do estilista. Trata-se de “um núcleo forte de peças apelativas a um grande conforto, onde a componente prática está omnipresente”, diz o seu autor, acrescentando que predominam as “geometrias modulares” numa colecção maioritariamente de malhas.


A noite de sábado encerra, como habitualmente, com o desfile de Fátima Lopes, que desta feita nos oferece a “sua visão do Grande Norte. Uma visão futurista de um Grande Norte ferido por todas as alterações climáticas modernas. O seu Grande Norte aquece-se, já não é branco imaculado e as suas peças não são mais de rigor. Fátima Lopes lança um apelo e mostra-nos, através da sua colecção, os danos do aquecimento global”. Por isso imperam as cores quentes – terra e fogo – e o azul, as golas altas e encorpadas mas abertas (porque já não servem para proteger do frio), os materiais nobres (caxemira, lã, couro, rendas, chiffon e seda) e sapatos extremamente altos e de forma ultrafuturista.


No último dia, domingo, o 26.º Portugal Fashion arranca, às 15h00, com os desfiles dos criadores emergentes Elisabeth Teixeira e Diogo Miranda. “Under My Skin” é o título da colecção de Elisabeth Teixeira, não sendo por isso de estranhar que o “denominador comum” seja precisamente a pele. “Debaixo de uma pele  feminina e sensual, descobrimos a criatura orgânica, que se envolve em assimetrias, folhos e sobreposições”, explica a criadora. Já Diogo Miranda dá a conhecer a colecção “Glamazon”, que, segundo o próprio, é “inspirada no deserto” e exibe “um estilo muito individual, sexy, chique e casual, que pode ser transportado para as ruas de qualquer cidade cosmopolita do mundo”. Para senhora é proposta uma conjugação de peças clássicas com peças sedutoras, “num safari ultraglamoroso de Inverno”. Para homem, o criador promete capturar “toda a essência do universo safari e de aventura. Além dos tons de areia, reinam as cores fortes, como o roxo e o azul klein”, acrescenta.


A meio da tarde sobem à passerelle as criações de Júlio Torcato, as quais “são inspiradas nos movimentos pop/rock dos anos 80, com destaque para a estética neopunk e new wave. Esses movimentos são reinventados e adaptados a conceitos mais contemporâneos, inspirados nas subculturas underground de Tóquio”, garante o estilista. Nas cores avultam o preto, o amarelo, o azul royal, o brique e o cinza prata, enquanto nos materiais foram privilegiadas a lã, o algodão, o nylon e a poliamida. Imediatamente a seguir tem lugar o desfile colectivo de marcas, onde a Celtic Jeans, a Concreto, a ID Values e a Orfama expõem as suas propostas para a próxima estação fria.


Na sua terceira participação consecutiva no Portugal Fashion, Carlos Gil tem a responsabilidade de encerrar a 26.ª edição do evento. E fá-lo com a colecção “Florestas Portuguesas”. “Num Inverno que se antevê frio, o estilista aposta em vestidos compridos e curtos, com movimentos registados, de silhueta marcada, e com formas voluptuosas, conjugadas com casacos quentes em caxemira e peles. Suavidade, conforto e elegância caracterizam toda a colecção de inigualável força e sensualidade”, garante o seu autor.
DEMONSTRAÇÃO DE VITALIDADE


“O programa de desfiles desta 26.ª edição é inquestionavelmente de grande qualidade. Com o regresso ao evento de alguns criadores consagrados, o Portugal Fashion demonstra a sua enorme vitalidade e comprova, se tal fosse necessário, a sua imprescindibilidade para a promoção da Fileira Moda nacional”, sublinha o presidente da ANJE, Francisco Maria Balsemão.
 

publicado por Equipa SAPO às 17:11
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 16 de Março de 2010
Carlos Gil - OUTONO/INVERNO 2010/2011


Florestas Portuguesas

 

Para a estação de Inverno 2010/2011, Carlos Gil idealizou uma colecção inspirada nas florestas portuguesas. As sensações que daí advêm foram captadas pelo criador. Os tons pastel que se confundem com os brilhos do ouro e prata, o laranja que se mistura com a neblina, o azul magenta de um céu que protege o manto da natureza e, por fim, o verde forte jogado com o negro das sombras densas da floresta.


Na sua caminhada, Carlos Gil observa os movimentos que o vento provoca, transportando para as peças formas ondulantes, não fazendo perder a identidade das mesmas. Num Inverno que se antevê frio, o estilista aposta em vestidos compridos e curtos, com movimentos registados, de silhueta marcada, e com formas voluptuosas, conjugadas com casacos quentes em caxemira e peles. Suavidade, conforto e elegância caracterizam toda a colecção de inigualável força e sensualidade.


Os acessórios vincam e dão identidade ao tema. Plainitos em couro com sapatos de plataforma, luvas altas em pelica, estolas de pêlo voluptuosas e carteiras são os acessórios escolhidos pelo criador, que complementam um look perfeito.


CONTACTOS
CARLOS GIL 
Av. da Liberdade, 57
6230-398 Fundão
t. (+351) 275 753 610
e. assessoriacarlosgil@gmail.com
 

publicado por Equipa SAPO às 17:09
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 13 de Outubro de 2009
Carlos Gil

PRIMAVERA/VERÃO 2010

 

Carlos Gil apresenta na passerelle do Portugal Fashion a colecção Primavera/Verão 2010, inspirada no Médio Oriente, pelo qual o estilista é apaixonado. Os exageros e a ostentação da imagem da cultura oriental são minuciosamente estudados e transportados para uma colecção europeia. Trata-se duma colecção sensual, elegante, em que o glamour é visível através da harmonia entre o oriente e o ocidente, destacando-se um look forte. Apesar da dificuldade desta junção, o resultado final transmite uma extrema harmonia. As sensações vividas das imagens do nascer e do pôr-do-sol do Médio Oriente são transportadas para a colecção, através da subtileza das sedas, aliadas aos degradés das cores, sobressaindo ainda as paillettes e os brilhos, que dão à mulher uma silhueta fluida, elegante e dum luxo equilibrado.

publicado por Equipa SAPO às 14:37
link do post | comentar | favorito
|
posts recentes

BUCHINHO COMEMORA 20 ANOS...

Carlos Gil - OUTONO/INVER...

Carlos Gil

CARLOS GIL - Outono/Inver...

arquivos

Março 2010

Outubro 2009

Março 2009

Outubro 2008

Setembro 2008

Março 2008

Outubro 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Pub