tags

2010

acetato

aerosoles

alive

alves/gonçalves

ana salazar

anabela baldaque

andreia filipa oliveira

andreia lobato

armindo teixeira

atelier do sapato

bárbara silva

brand^up

ca joias

calendário de desfiles

carlos gil

casting

celsus

celtic jeans

chocolate negro

cohibas

colecções

colectivo calçado

colectivo indústria

colectivos

comunidade

concreto

coxx

coxx borba

cristina miguel

de gier

dielmar

diogo miranda

dkode

domingo

eject

eject shoes

elizabeth teixeira

eugenio campos

fashion week2

fátima lopes

fatima lopes

fátima lopes homem

felipe oliveira baptista

felmini

fernando lopes

figuras públicas

filipe trindade

fly london

gaia

goldmud

hermar

id values

jordann santos

josé reis design

jotex

jovens criadores

julio torcato

júlio torcato

katty xiomara

leuna

lion of porches

louis de gama

luís buchinho

luís onofre

luis onofre

marco mesquita

marco sousa santos

miguel vieira

nobrand

odete barreiro

orfama

orfama antónio cunha

orfama by antónio cunha

outono/inverno 2010/2011

passatempo

paula borges

paula borges by lúcia borges

pedro pinto

pedro waterland

portugal fashion

press release

programa

red oak

rita bonaparte

sábado

segunda-feira

sexta-feira

silvia rebatto

sofia de almeida

sonia pratas

stiletto

story tailors

storytailors

storytailors narkë

tany calapez

tenente jeans

verão 2008

x & y couture

yes

todas as tags

Sexta-feira, 19 de Março de 2010
ANA SALAZAR QUESTIONA VALORES

A terminar a noite, sobe à passerelle a nova colecção Outono/Inverno de Ana Salazar, que assim regressa às edições nacionais do Portugal Fashion, após participações em 2000 (Porto), 2001 (Funchal e Porto), 2002 (Figueira da Foz e Porto) e 2003 (Figueira da Foz). Aquela que é uma das maiores referências da moda nacional também fez desfilar as suas colecções com o apoio do Portugal Fashion na 7th on Sixth Fashion Week, em Nova Iorque (2000 e 2001), bem como em São Paulo, já em 2010. Agora, Ana Salazar vai dar a conhecer a colecção “Questionar Valores”, onde predominam o negro, o dourado velho, o terra, o verde floresta, o roxo púrpura, o vermelho sangue e o branco. Ao nível dos materiais, a estilista optou por rendas, feltros, lãs frias, encanastrados, tecidos com acabamentos lacados e “aborrachados”, cetins, musselines e veludos em printings de temas religiosos e florais.


Ana Salazar revolucionou a moda portuguesa quando, nos anos 70, introduziu novos conceitos estéticos no universo do pronto-a-vestir nacional e organizou eventos para apresentação de colecções, à semelhança do que se fazia lá fora. Daí à consagração, nacional e internacional, foi um passo muito curto. Logo em 1978 criou uma marca com o seu nome, cujas peças passaram a ser comercializadas em lojas próprias e pontos de venda quer em Portugal, quer no estrangeiro. O sucesso internacional foi, de resto, consolidado com a abertura, em 1985, de uma loja/showroom em Paris, tendo o espaço da criadora sido considerado, pela revista Marie Claire francesa, como um dos “Novos Templos da Moda”.
A partir do final dos anos 80, Ana Salazar começa a apresentar, sazonalmente, as suas colecções em Lisboa, Paris, Milão e Nova Iorque. Entretanto, lançou uma linha de perfumes com o seu nome (homem e senhora) e a “linha maison”. Em 1997 é agraciada pelo Presidente da República, Jorge Sampaio, com a Condecoração de Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique. Já nesta década desenvolve a colecção de óculos ópticos Eyewear Ana Salazar, expande a sua rede de lojas, cria uma linha de jeans e lança uma linha de têxteis-lar, entre outras actividades relevantes. Em 2009, um grupo de investidores liderado por João Barbosa e Luís Aranha entrou no capital do grupo Ana Salazar, com o objectivo de expandir a marca a nível nacional e internacional. Ana Salazar continua, porém, como accionista e directora artística do grupo.


Concluído o primeiro dia de desfiles, os estilistas consagrados cedem a passerelle aos novos designers Andreia Filipa Oliveira, Fernando Lopes, Hugo Veiga e Luciana Teixeira, que integram o desfile colectivo Jovens Criadores, agendado para o início de sábado, dia 20. Refira-se que estes quatro jovens são os finalistas do Concurso de Design de Moda organizado pelo Portugal Fashion e, por isso, foram seleccionados para participar nesta 26.ª edição, onde vão ter a oportunidade de mostrar o seu talento.


O programa do 26.º Portugal Fashion prossegue, no sábado, com outro desfile colectivo, nesta caso dedicado ao calçado. Uma vez mais organizado em parceria com a APICCAPS – Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes e Artigos de Peles e seus Sucedâneos, o desfile inclui oito marcas de um dos sectores mais competitivos da economia nacional: Atelier do Sapato, Chocolate Negro, Dkode, Fly London, Goldmud, Nobrand, Stiletto e Y.E.S. Desta forma, o Portugal Fashion continua a cobrir as várias vertentes da Fileira Moda e a promover o seu cruzamento em passerelle.


Seguem-se diversos desfiles individuais, onde pontificam as marcas Lion of Porches, Red Oak e Dielmar, o designer de calçado Luís Onofre, a irreverente dupla Storytailors e os criadores Luís Buchinho e Fátima Lopes. A Lion of Porches vem apresentar a sua nova colecção de sportswear, habitualmente refinado e de forte inspiração britânica; a equipa de design da Red Oak promete propostas baseadas no conceito “nómada urbano”; a Dielmar inspirou-se no filme “Chicago” para criar as suas peças de alta alfaiataria. Já Luís Onofre propõe a colecção “Artic Travel”, onde se destacam as botas para senhora. “Modelos de saltos vertiginosos contrastam com botas rasas, num acentuado e requintado look vintage”, avisa o designer. Mas a grande novidade do seu desfile são as malas de viagem, “ricamente ornamentadas, com detalhes apurados, onde se mistura o prático com luxo e sumptuosidade”.


Fazendo de cada desfile uma coreografia encenada ao pormenor, os Storytailors trazem à passerelle do Portugal Fashion a colecção “Gentlewomen”. Casacos (sobretudos, invernosas, robe-manteaux, blazers e boleros), vestidos (para dia e noite), tops (camisas, espartilhos e outros) e saias e calças com diferentes silhuetas são as peças que povoam o conjunto de propostas da dupla. Na colecção outonal dos Storytailors, as cores derivam da paleta da bandeira nacional (vermelhos, rosas, bordeaux, amarelo, caramelos, cremes, chás, verdes, azul-escuro, preto e branco), enquanto nos materiais predominam as lãs, os algodões, as fazendas, as sedas e os novos tecidos (popeline de algodão com acabamento encerado). 
 

publicado por Equipa SAPO às 17:09
link do post | comentar | favorito
|
posts recentes

BUCHINHO COMEMORA 20 ANOS...

ANA SALAZAR QUESTIONA VAL...

REGRESSOS ACENTUAM MODA D...

MODA NACIONAL“RE-MIXED”

Chocolate Negro - OUTONO/...

Diogo Miranda - OUTONO/IN...

Dielmar - OUTONO/INVERNO ...

Concreto - OUTONO/INVERNO...

Hugo Veiga - Jovens Criad...

Goldmud - OUTONO/INVERNO ...

Fly London - OUTONO/INVER...

Fernando Lopes - Jovens C...

Felipe Oliveira Baptista ...

Fátima Lopes OUTONO/INVER...

Elisabeth Teixeira - OUT...

DKODE - OUTONO/INVERNO 20...

[António Cunha] Orfama - ...

Nobrand - OUTONO/INVERNO ...

Luís Onofre - OUTONO/INVE...

Luís Buchinho - OUTONO/IN...

Luciana Teixeira | Jovens...

Lion of Porches - OUTONO/...

Júlio Torcato - OUTONO/IN...

Stiletto - OUTONO/INVERNO...

iD VALUES - OUTONO/INVERN...

Red Oak - OUTONO/INVERNO ...

Y.E.S. - OUTONO/INVERNO 2...

Storytailors - OUTONO/INV...

Celtic Jeans - OUTONO/INV...

Carlos Gil - OUTONO/INVER...

arquivos

Março 2010

Outubro 2009

Março 2009

Outubro 2008

Setembro 2008

Março 2008

Outubro 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Pub