tags

2010

acetato

aerosoles

alive

alves/gonçalves

ana salazar

anabela baldaque

andreia filipa oliveira

andreia lobato

armindo teixeira

atelier do sapato

bárbara silva

brand^up

ca joias

calendário de desfiles

carlos gil

casting

celsus

celtic jeans

chocolate negro

cohibas

colecções

colectivo calçado

colectivo indústria

colectivos

comunidade

concreto

coxx

coxx borba

cristina miguel

de gier

dielmar

diogo miranda

dkode

domingo

eject

eject shoes

elizabeth teixeira

eugenio campos

fashion week2

fátima lopes

fatima lopes

fátima lopes homem

felipe oliveira baptista

felmini

fernando lopes

figuras públicas

filipe trindade

fly london

gaia

goldmud

hermar

id values

jordann santos

josé reis design

jotex

jovens criadores

julio torcato

júlio torcato

katty xiomara

leuna

lion of porches

louis de gama

luís buchinho

luís onofre

luis onofre

marco mesquita

marco sousa santos

miguel vieira

nobrand

odete barreiro

orfama

orfama antónio cunha

orfama by antónio cunha

outono/inverno 2010/2011

passatempo

paula borges

paula borges by lúcia borges

pedro pinto

pedro waterland

portugal fashion

press release

programa

red oak

rita bonaparte

sábado

segunda-feira

sexta-feira

silvia rebatto

sofia de almeida

sonia pratas

stiletto

story tailors

storytailors

storytailors narkë

tany calapez

tenente jeans

verão 2008

x & y couture

yes

todas as tags

Quinta-feira, 15 de Outubro de 2009
PROPOSTAS “HOT N’COOL” NO 25.º PORTUGAL FASHION

De 16 a 18 de Outubro no Edifício da Alfândega do Porto

- O evento regressa à Invicta, instalando-se num dos edifícios mais emblemáticos da cidade 

-  Pela primeira vez, o programa integra propostas de joalharia e ourivesaria

- Dezassete desfiles de moda, nos quais participam mais de 40 criadores e marcas

-  Colecções Primavera/Verão 2010 de Anabela Baldaque, Dielmar, Fátima Lopes, Felipe Oliveira Baptista, iD Values, Luís Onofre, Red Oak e Storytailors, entre outros nomes fortes

 

“Hot n’Cool” é o sugestivo tema do 25.º Portugal Fashion, evento que, entre 16 e 18 de Outubro, se propõe revelar as tendências de pronto-a-vestir, calçado, joalharia e ourivesaria para a estação quente de 2010. No Edifício da Alfândega do Porto está prevista a realização de 17 desfiles de moda (colectivos e individuais), nos quais participam mais de 40 criadores e marcas. Anabela Baldaque, Dielmar, Fátima Lopes, Felipe Oliveira Baptista, iD Values, Luís Onofre, Red Oak e Storytailors são alguns dos nomes que vão apresentar as suas novas colecções Primavera/Verão.

A grande novidade deste Portugal Fashion é a realização de um desfile consagrado exclusivamente à joalharia/ourivesaria, que se junta, no line up, aos habituais desfiles de pronto-a-vestir (criadores e marcas), calçado (criadores e marcas) e jovens criadores. A intenção é associar o design inovador da nossa joalharia/ourivesaria à modernidade das propostas dos estilistas nacionais, promovendo-se assim dois sectores fundamentais da Fileira Moda.

De resto, o desfile de joalharia/ourivesaria resulta de um protocolo de colaboração assinado, em Março último, durante o 24.º Portugal Fashion, entre a ANJE (Associação Nacional de Jovens Empresários), a ATP (Associação Têxtil e Vestuário de Portugal) e a AEP (Associação Empresarial de Portugal). O acordo visa a valorização conjunta do Portugal Fashion e da PortoJóia – Feira Internacional de Joalharia, Ourivesaria e Relojoaria (organizada na Exponor pela AEP), tendo já sido realizado um desfile de moda na última edição do certame, em Setembro passado.

O Portugal Fashion tem, desde a sua génese, um propósito de promoção da Fileira Moda nos seus múltiplos cambiantes, funcionando o evento como um pólo aglutinador e dinamizador de diferentes sectores. Pensamos que, com uma estratégia concertada entre os vários sectores da Fileira, será mais fácil criar uma identidade para a moda portuguesa, de forma a reforçar a sua competitividade nos mercados nacional e internacional”, considera o presidente da ANJE, Francisco Maria Balsemão.

Por conseguinte, acrescenta, “com o desfile de joalharia/ourivesaria, estamos a reforçar os princípios matriciais do projecto e a alargar os horizontes de um evento, o Portugal Fashion, que nunca escamoteou a sua vertente eminentemente comercial. Como é visível no programa desta edição, privilegiamos os criadores com uma maior vocação empresarial, as marcas de vestuário que se estão a impor no mercado, o calçado que se distingue pela aposta na inovação e no design e, claro, os jovens designers de quem se espera irreverência, experimentação, pioneirismo para renovar o panorama da moda nacional”, conclui Francisco Maria Balsemão.

 

REGRESSO AO PORTO

Outra das novidades do 25.º Portugal Fashion é o regresso ao Porto do evento, depois de quatro edições na outra margem do Douro, em Vila Nova de Gaia. Trata-se, aliás, de um duplo regresso, uma vez que o local escolhido para a realização dos 17 desfiles é o Edifício da Alfândega do Porto, que já acolheu o evento nas edições Primavera/Verão de 2001 e 2002.

O regresso ao Porto é explicado pela predisposição que, ao longo da sua história, o Portugal Fashion sempre demonstrou para experimentar novos locais de realização dos seus desfiles”, adianta Francisco Maria Balsemão. “Temos uma grande apetência pela mudança e regressar a um edifício tão emblemático como a Alfândega acaba, de resto, por ser natural, pois, para além de edições transactas do Portugal Fashion, já aqui organizámos showrooms e outras iniciativas. É um edifício monumental, dos mais carismático da cidade e com excelentes equipamentos, pelo que seguramente vamos garantir aos participantes desta 25.ª edição boas condições para apresentarem as suas colecções”, acrescenta o mesmo responsável.

É, pois, no Porto que o evento vai dar expressão ao conceito “Hot n’Cool”, o qual remete para a sensualidade que envolve o Verão e para uma estética sofisticada, urbana, cosmopolita. Há, portanto, uma vontade de desafiar criadores e marcas a celebrarem a exaltação própria da estação quente, com propostas que sejam, pelo seu carácter vincadamente contemporâneo, susceptíveis de identificação por consumidores de todas as grandes metrópoles do mundo. Esta é também uma forma de assinalar a recuperação económica mundial e, subsequentemente, a centelha de esperança que já está a envolver os cidadãos. Faz sentido voltar a ser cool, quando o cinzento dos dias se esvanece para anunciar o Verão como única estação – metáfora perfeita de uma vida transbordante, plena de azul, luz, calor, sensualidade, harmonia.

 

O PUNK DE FELIPE OLIVEIRA BAPTISTA

O 25.º Portugal Fashion arranca na sexta-feira, dia 16, às 21h00, com o desfile colectivo de calçado, que uma vez mais é organizado em parceria com a APICCAPS – Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes e Artigos de Peles e seus Sucedâneos. Depois das oito marcas (Atelier do Sapato, Dkode, Fly London, Goldmud, Nobrand, Stiletto, Y.E.S e Vírus Moda) apresentarem as suas novas colecções, o evento prossegue com as propostas Primavera/Verão 2010 de Anabela Baldaque. A estilista avança com a colecção intitulada “Uma Casa para a Alma”, que se assume como “um manifesto poético que se veste”. Ao nível cromático, predominam os tons rosa de várias intensidades, o azul noite e o pérola. A silhueta é volumosa, ajustando-se por vezes pelo uso de cintos. Sedas, algodões, tules e organzas dão corpo a coordenados onde avultam os vestidos com laços. A noite termina em grande com a irreverência de Felipe Oliveira Baptista, que, pela primeira vez, traz ao Portugal Fashion uma colecção de pronto-a-vestir – a mesma que exibiu, no final de Setembro, na Paris Fashion Week. Consagrado na alta-costura, o criador português radicado em França revela agora uma linha mais comercial “baseada na mistura de vários grupos identitários: majoretes, Harley-Davidson, punk, tailoring masculino e antiguidade grega. Remixados para criar um vestuário contemporâneo de luxo” e “uma silhueta urbana e precisa”, segundo Felipe Oliveira Baptista. Intitulada “The Undefeated”, a colecção integra peças em pele, popelina de lã, musselina de seda, jerseys de algodão e seda, bordados com motivos de majoretes, pormenores punk/rock e estampas fotográficas baseadas em estátuas gregas. Quanto às tonalidades, predominam os degradés de cinzento, o verde água, a cor de pele, o preto, a magenta, o verde pomme e o fucsia. Na passerelle pode ainda ser vista a linha de acessórios de Felipe Oliveira Baptista: malas, sapatos, chapéus e jóias. No sábado, dia 17, pelas 15h00, os jovens criadores Andreia Lobato, Celsus, Odete Barreiro e Tany Calapez participam num desfile colectivo, dando assim a conhecer novos horizontes para a moda portuguesa. Seguem-se os desfiles dos também jovens Diogo Miranda e Elisabeth Teixeira, para logo depois quatro marcas de vestuário (Celtic, Concreto, Orfama e Paula Borges) apresentarem, colectivamente, as suas propostas para a próxima estação quente. Por volta das 19h00, a dupla Storytailors revela as suas últimas criações sob a marca Narkë, antecedendo as sempre requintadas linhas de calçado de Luís Onofre. Já durante a noite, as marcas Red Oak e Dielmar preenchem a passerelle com a qualidade do pronto-a-vestir que as tem distinguido nos mercados nacional e internacional. Conhecida pelas suas produções de alta alfaiataria, a empresa de Castelo Branco propõe, para o próximo Verão, uma linha mais casual, remetendo para um “ambiente urbano e descontraído, mas quente e exótico. Influências culturais várias, onde a música e os ritmos sensuais se envolvem numa atmosfera de cores vivas, fortes e quentes de vermelhos e verdes, sobressaindo entre as cores mais sóbrias da paleta”, descreve a própria marca. “Silhueta masculina onde o formal se mistura com o casual, em materiais nobres como o linho, o algodão e as lãs frescas, complementados com sedas e caxemiras. Padrões simples em riscas finas para fatos ou xadrezes e espinhas em casacos de espírito sportswear”.

 

FÁTIMA LOPES COM LINHA FUTURISTA

Às 23h00, Fátima Lopes promete uma grande apoteose com a colecção recentemente apresentada na Paris Fashion Week e que foi recebida com entusiasmo nos meios especializados internacionais. A criadora trabalhou a partir da imagem de “um Verão aéreo, onde o vento mergulha nas peças da colecção para lhes conceder forma e amplitude”. Por isso, na colecção “Air”, a silhueta é “elegante, futurista, gráfica até, mas simultaneamente leve e voluptuosa”, explica Fátima Lopes que, nas propostas que apresenta para a próxima estação quente, brinca com sobreposições, volumes, transparências e pregas. O efeito fluido e vaporoso é alcançado graças à mistura de musselinas, rendas, cetim de seda, linho e tecido crepe. Numa colecção definida como “infinitamente feminina”, os degradés de rosa, amarelo, azul ou cinzento são utilizados de modo a fazer “lembrar o céu nas suas diferentes manifestações de humor”. No último dia, o Portugal Fashion arranca, às 15h00, com os desfiles duplos de Jordann Santos/Rita Bonaparte e Pedro Pinto/Sónia Pratas, seguidos das propostas do estilista que veste a primeira-dama Maria Cavaco Silva. Depois da estreia na edição transacta, Carlos Gil reincide no Portugal Fashion, desta feita com peças inspiradas no Médio Oriente. O estilista promete apresentar uma “colecção sensual, elegante, em que o glamour é visível através da harmonia entre o Oriente e o Ocidente, destacando-se um look forte. As sensações vividas das imagens do nascer e do pôr-do-sol do Médio Oriente são transportadas para a colecção, através da subtileza das sedas, aliadas aos degradés das cores, sobressaindo ainda as paillettes e os brilhos, que dão à mulher uma silhueta fluida, elegante e dum luxo equilibrado”. O último dia de Portugal Fashion encerra com a sofisticação da marca de vestuário masculino iD Values e com o já referido desfile colectivo de joalharia/ourivesaria, no qual participam dez marcas: Brijóia, Ca Jóias, Eugénio Campos, Link Illusion, LN Jóias, M&G Jewels, Ourival/Colecções Padovani, Ouropa, Oxette e Razza Jóias.

O Portugal Fashion é da responsabilidade da ANJE - Associação Nacional de Jovens Empresários, em parceria com a ATP - Associação Têxtil e Vestuário de Portugal, e financiado pelo QREN, no âmbito do Programa Operacional Factores de Competitividade.

publicado por Equipa SAPO às 15:15
link do post | comentar | favorito
|
posts recentes

BUCHINHO COMEMORA 20 ANOS...

ANA SALAZAR QUESTIONA VAL...

REGRESSOS ACENTUAM MODA D...

MODA NACIONAL“RE-MIXED”

Chocolate Negro - OUTONO/...

Diogo Miranda - OUTONO/IN...

Dielmar - OUTONO/INVERNO ...

Concreto - OUTONO/INVERNO...

Hugo Veiga - Jovens Criad...

Goldmud - OUTONO/INVERNO ...

Fly London - OUTONO/INVER...

Fernando Lopes - Jovens C...

Felipe Oliveira Baptista ...

Fátima Lopes OUTONO/INVER...

Elisabeth Teixeira - OUT...

DKODE - OUTONO/INVERNO 20...

[António Cunha] Orfama - ...

Nobrand - OUTONO/INVERNO ...

Luís Onofre - OUTONO/INVE...

Luís Buchinho - OUTONO/IN...

Luciana Teixeira | Jovens...

Lion of Porches - OUTONO/...

Júlio Torcato - OUTONO/IN...

Stiletto - OUTONO/INVERNO...

iD VALUES - OUTONO/INVERN...

Red Oak - OUTONO/INVERNO ...

Y.E.S. - OUTONO/INVERNO 2...

Storytailors - OUTONO/INV...

Celtic Jeans - OUTONO/INV...

Carlos Gil - OUTONO/INVER...

arquivos

Março 2010

Outubro 2009

Março 2009

Outubro 2008

Setembro 2008

Março 2008

Outubro 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Pub