tags

2010

acetato

aerosoles

alive

alves/gonçalves

ana salazar

anabela baldaque

andreia filipa oliveira

andreia lobato

armindo teixeira

atelier do sapato

bárbara silva

brand^up

ca joias

calendário de desfiles

carlos gil

casting

celsus

celtic jeans

chocolate negro

cohibas

colecções

colectivo calçado

colectivo indústria

colectivos

comunidade

concreto

coxx

coxx borba

cristina miguel

de gier

dielmar

diogo miranda

dkode

domingo

eject

eject shoes

elizabeth teixeira

eugenio campos

fashion week2

fátima lopes

fatima lopes

fátima lopes homem

felipe oliveira baptista

felmini

fernando lopes

figuras públicas

filipe trindade

fly london

gaia

goldmud

hermar

id values

jordann santos

josé reis design

jotex

jovens criadores

julio torcato

júlio torcato

katty xiomara

leuna

lion of porches

louis de gama

luís buchinho

luís onofre

luis onofre

marco mesquita

marco sousa santos

miguel vieira

nobrand

odete barreiro

orfama

orfama antónio cunha

orfama by antónio cunha

outono/inverno 2010/2011

passatempo

paula borges

paula borges by lúcia borges

pedro pinto

pedro waterland

portugal fashion

press release

programa

red oak

rita bonaparte

sábado

segunda-feira

sexta-feira

silvia rebatto

sofia de almeida

sonia pratas

stiletto

story tailors

storytailors

storytailors narkë

tany calapez

tenente jeans

verão 2008

x & y couture

yes

todas as tags

Segunda-feira, 10 de Março de 2008
RITA BONAPARTE

THE FOUR ELEMENTS

OUTONO/INVERNO 2008-09

 

Os quatro elementos da terra associam-se a sentimentos, emoções e estados de espírito que criam a essência do ser. A harmonia de dois mundos complexos - a natureza e o homem. As personagens deste novo sonho deixam-se vestir por pensamentos e sensações, formando silhuetas esguias de calores e fluidos, que se colam ao corpo, ou silhuetas de volumes, que deixam respirar a mente e abrem brechas para a luz interior irradiar e a criatividade andar a voar como uma pena sem destino numa nuvem de algodão.

 

O fogo invade os corpos com suas chamas mágicas de energia de amores, paixões e entusiasmo. Os corpos são cobertos por calores, que se embrulham em malhas de fitas de folhos de organza. Os cetins são invadidos por chamas insaciáveis de plissados, repletos de movimento. Labaredas de diferentes nuances de organza compõem texturas de remates queimados pelo lume, incendiando corpos nus de luz, cor, infinitos calores e infinitas sensações. Casacos envolvem como casulos de chamas, com mistura de lã prensada com tecido tecnológico, iluminando a caverna do coração com ondas brilhantes inflamáveis vermelhas, que consomem a lã áspera negra.

 

O ar liberta o espírito, deixando-o solto na brisa com a luz, o perfume e as vibrações. A alma transparente dança com fitas de voile e organza, que se unem em laçadas soltas e formam composições abstractas translúcidas, deixando passar os raios de luz. Organzas colam-se invisíveis como nuvens doces e fofas, com formas desenhadas por fios de xenil.

 

A advinha. As palavras esvoaçam no ar, com penas e fitas que bailam ao sabor do vento do mundo das ideias. Malhas e chiffons seguem o sopro das energias intelectuais. Casacos de veludo macio pairam como rosas voadoras em corpos invisíveis. Volumes de algodão palpitam em superfícies transparentes, peças que flutuam na delicadeza do movimento.

 

A terra cobre vestidos esbeltos de princesas de contos de fada, com malhas fofas mesclas, que se enrolam protectoras em formas femininas floreadas. Denims tecnológicos associam -se à beleza da natureza, com formas em volume de emaranhados de raízes, que trepam casacos, realçados por brilhos de ouro de sol. As calças colam-se no solo do corpo e exploram as curvas como ramos de árvores. Raízes de fios de lã caiem como mães guardiãs, dando a segurança materna na origem da essência do ser.

 

A água move -se, transforma sentimentos doces em sentimentos amargos como um camaleão. Congela a pureza, a graça com a frieza humana. É herói quando deseja apagar fogos ou cobarde quando escapa como vapor.

 

A calma de águas de reflexos de floresta é invadida pela agitação da água salgada. Glaciares de veludos gélidos escorregam em chiffons de estampados floridos. Organzas frias de cristais congelados cobrem rios de ondulações perfeitas de dégradés de azul luz e azul de águas profundas, em sedas changeants. Casacos iceberg de veludo negro pincelado a gelo prata imperam majestosos em mares gelados. Veludos molhados são cobertos por entrelaçados de emoções de amores e temores.

 

As cores pincelam-se no pensamento, com brancos de nuvem de algodão e off-whites transparentes. Vermelhos, laranjas e amarelos invadem negros profundos em sensações que aquecem o corpo adormecido. Azuis eléctricos misturam-se em ondas negras profundas de movimento, que mudam emoções puras com cinzentos gélidos carregados de frieza e amargura. Castanhos da terra penetram o coração, cobrindo-o de mil folhas verde musgo, salpicadas do ouro mais mágico - a segurança de uma mãe.

 

publicado por Equipa SAPO às 10:41
link do post | comentar | favorito
|
posts recentes

BUCHINHO COMEMORA 20 ANOS...

ANA SALAZAR QUESTIONA VAL...

REGRESSOS ACENTUAM MODA D...

MODA NACIONAL“RE-MIXED”

Chocolate Negro - OUTONO/...

Diogo Miranda - OUTONO/IN...

Dielmar - OUTONO/INVERNO ...

Concreto - OUTONO/INVERNO...

Hugo Veiga - Jovens Criad...

Goldmud - OUTONO/INVERNO ...

Fly London - OUTONO/INVER...

Fernando Lopes - Jovens C...

Felipe Oliveira Baptista ...

Fátima Lopes OUTONO/INVER...

Elisabeth Teixeira - OUT...

DKODE - OUTONO/INVERNO 20...

[António Cunha] Orfama - ...

Nobrand - OUTONO/INVERNO ...

Luís Onofre - OUTONO/INVE...

Luís Buchinho - OUTONO/IN...

Luciana Teixeira | Jovens...

Lion of Porches - OUTONO/...

Júlio Torcato - OUTONO/IN...

Stiletto - OUTONO/INVERNO...

iD VALUES - OUTONO/INVERN...

Red Oak - OUTONO/INVERNO ...

Y.E.S. - OUTONO/INVERNO 2...

Storytailors - OUTONO/INV...

Celtic Jeans - OUTONO/INV...

Carlos Gil - OUTONO/INVER...

arquivos

Março 2010

Outubro 2009

Março 2009

Outubro 2008

Setembro 2008

Março 2008

Outubro 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Pub